e-criativo

Economia Criativa
Plataforma de Documentação e Memória

A Economia Criativa em organizações intensivas em símbolos – uma análise da Rede MS de Pontos de Cultura
Artigo - 2018

A Economia Criativa tem sido apresentada como a estratégia de desenvolvimento mais significativa da ultima década. A referida economia, intensiva em criatividade, caracteriza-se pela produção de bens e serviços simbólicos e artísticos cujo consumo apoia-se no patrimônio cultural e natural da localidade onde é prospectada. Objetivando caracterizar este cenário em organizações intensivas em símbolos, o presente artigo lançou mão da análise de conteúdo para identificar o avanço dessa nova agenda socioeconômica junto à Rede MS de Pontos de Cultura. Os resultados mostram que os Pontos podem figurar nichos produtivos com potencialidades reais no fortalecimento da Economia Criativa do estado uma vez que as organizações investigadas atuam em diferentes setores e lançam mão da contribuição do Turismo para escoar sua produção, incentivando relações que fortalecem a dinâmica econômica de ambos os setores

Políticas culturais : informações, territórios e economia criativa
Livro - 2013

Organização: Lia Calabre

Políticas culturais no Brasil
Livro - 2007

Políticas culturais no Brasil / organização Antonio Albino Canelas
Rubim e Alexandre Barbalho. —Salvador : edufba, 2007.

Plano da Secretaria da Economia Criativa
Outros - 2012

Plano da Secretaria da Economia Criativa: políticas, diretrizes e ações, 2011 – 2014
Brasília, Ministério da Cultura, 2012.

Guia Prático para o Mapeamento das Indústrias Criativas
Outros - 2010

GUIA PRÁTICO PARA O MAPEAMENTO DAS INDÚSTRIAS CRIATIVAS

Série Economia Criativa e Cultural ⁄ 2

por: BOP Consulting

Publicada pelo British Council

DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CRIATIVA BRASILEIRA A PARTIR DOS PONTOS DE CULTURA
Artigo - 2015

O presente artigo propõe a análise do Programa Cultura Viva, a partir do eixo estruturante dos Pontos de Cultura, como estratégia governamental de gestão compartilhada capaz de dinamizar o surgimento de clusters ou territórios da Economia Criativa. Para isso, recorreu-se a revisão literária da Economia e Indústria Criativas e análise dos dados de implementação da política pública desenvolvida pelo Ministério da Cultura e articulada por organizações não-governamentais. Os resultados revelam que os Pontos de Cultura desenvolvem atividades em pelo menos um dos grupos da Indústria Criativa brasileira, segundo modelo proposto pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento - UNCTAD, o que permite vislumbrar oportunidades reais de fortalecimento da Indústria Criativa nacional a partir da estrutura funcional apresentada pelo Programa.

Autores: Adriano Pereira de Castro Pacheco e Elcio Gustavo Benini

Revista: Políticas Culturais em Revista, 1(8), p. 121-135, 2015

REPERTÓRIO DE FONTES SOBRE ECONOMIA CRIATIVA
Projeto - 2007

Este trabalho é parte integrante projeto de pesquisa Economia Criativa – em busca de paradigmas:
(re)construções a partir da teoria e da prática financiado pela FAPESB – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia e executado entre 2006 e 2007 no CULT - Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (UFBA).

Cidades Criativas: vocação e desenvolvimento
Livro - 2018

Este livro é parte de um processo amplo de reflexão sobre as cidades criativas e reúne o conhecimento resultante de projeto de pesquisa em andamento na Universidade Feevale, intitulado Cidades Criativas e
Turismo: análise das dinâmicas de produção e consumo turístico e seu reflexo no desenvolvimento, que teve fomento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, contemplado na Chamada 43/2013 – Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, processo Nº 408841/2013-3. Contou com a parceria de equipe de pesquisadores de três instituições de ensino superior brasileiras, a saber: a Universidade Feevale (Dra. Mary Sandra Guerra Ashton), a Universidade Federal de Viçosa – UFV (Dr. Magnus Luiz Emmendoerfer) e a Universidade de São Paulo – USP (Dr. Edegar Luis Tomazzoni), além de outros pesquisadores e acadêmicos bolsistas de iniciação científica.

Universidade Feevale, RS, Brasil

Guia do Empreendedor Criativo
Outros - 2015

Guia do Empreendedor Criativo

O Ministério da Cultura (MinC) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) firmaram
acordo de cooperação cujo objetivo é a realização conjunta de projetos e ações nos seguintes eixos de atuação:
Gestão do Conhecimento para o Fortalecimento dos Segmentos e Territórios de Atuação da Economia Criativa
– produzir, sistematizar e difundir informações dos segmentos e territórios da economia criativa brasileira;
Formação em Gestão Empresarial e Qualificação Técnica de Profissionais e Empreendedores Criativos –
desenvolver ações de capacitação e qualificação profissional em competências na área de gestão de negócios
e empreendimentos, por meio da elaboração de conteúdos e metodologias, realização de cursos, seminários,
publicações, tais como o Guia do Empreendedor Criativo; e Promoção e Difusão de Empreendimentos e Negócios
– ampliar oportunidades de negócios para os empreendimentos criativos, possibilitando o acesso a diferentes
canais de promoção, distribuição e comercialização de bens e serviços. Tendo os empreendedores criativos
como público-alvo preferencial, este material sinaliza os primeiros passos no sentido de fornecer informações
relevantes acerca do universo da economia criativa

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae
Unidade de Gestão Estratégica e Cultura Empreendedora

Panorama da Economia Criativa no Brasil
Outros - 2013

Panorama da Economia Criativa no Brasil

Organização: João Maria de Oliveira
Bruno Cesar de Araujo
Leandro Valério Silva

 

Texto para discussão / Instituto de Pesquisa Econômica
Aplicada.- Brasília : Rio de Janeiro : Ipea , 1990-

Culture, Creativity and Cities
Livro - 2013

Livro: Culture, Creativity and Cities

Edited by Emiko Kakiuchi
National Graduate Institute for Policy Studies, Tokyo
Xavier Greffe
University Paris 1 Pantheon Sorbonne

O Design no Contexto da Economia Criativa
Relatório - 2015

PANORAMA GERAL DO SEGMENTO DO DESIGN NO BRASIL.

A carteira de Economia Criativa  tem como prioridade atuar com os segmentos de design, audiovisual,
artes visuais, música, games, softwares, comunicação e startups, buscando definir diretrizes, metodologias,
disseminar e fomentar as boas práticas, gerar e disseminar conhecimento, coordenar e produzir pesquisas,
estudos e publicações para criar um ambiente favorável de ações junto aos empreendedores e empresários de
pequenos negócios criativos.

O design atravessa os elos da cadeia de valor correspondente ao artesanato, indústria e serviços, como ferramenta
de melhorias, bem como, na economia criativa, o design tem sua relevância por se tratar de empresas
e profissionais que fazem a gestão dos empreendimentos. Diante disso, faz-se necessário um estudo mais
focado, envolvendo o design no contexto da economia criativa.

 

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae

II ENCONTRO INTERNACIONAL DE ECONOMIA CRIATIVA - RELATO DE EXPERIÊNCIAS
Outros - 2015

RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DO II ENCONTRO INTERNACIONAL DA ECONOMIA CRIATIVA

A Economia Criativa: teoria e prática na elaboração de políticas culturais (The creative economy: theory and practice in the making of cultural policy), conferência de abertura proferida pelo Prof. David Throsby.

Encontro realizado pelo Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC), no mês de novembro de 2015 em Salvador.

Redesenho do Programa Cultura Viva
Relatório - 2012

RELATÓRIO REDESENHO DO PROGRAMA CULTURA VIVA

GRUPO DE TRABALHO CULTURA VIVA

REGENERAÇÃO URBANA ATRAVÉS DA CULTURA FUNCIONA?
Outros - 2014

INVESTIGANDO POLÍTICAS Diálogos de economia criativa entre Brasil e Reino Unido

British Council Unidade de Economia Criativa
Série Investigando Políticas
Publicado pelo British Council

Ponto de cultura : o Brasil de baixo para cima
Livro - 2010

Ponto de cultura : o Brasil de baixo para cima / Célio Turino. - 2.ed. - São Paulo : Anita Garibaldi, 2010.

Autor: Celio Turino

Culture, Creativy and Cities
Livro - 2015

Trabalho organizado pelos professores Xavier Greffe e Emiko Kakiuchi . Contribuições teóricas e empíricas de Walter Santagata, Klaus R. Kunzmann e Ana Carla Fonseca sobre cultura, economia criativa e cidades.

Desejável Mundo Novo: vida sustentável, diversa e criativa em 2042
Livro - 2012

Desejável Mundo Novo: vida sustentável, diversa e criativa em 2042

Autora: Lala Deheinzelin

1ª edição

São Paulo - SP (2012)

Edição: Claudia Deheinzelin

Por um Brasil Criativo: Significados, Desafios e Perspectivas da Economia Criativa Brasileira
Livro - 2016

Por um Brasil Criativo: significados, desafios e perspectivas da Economia Criativa brasileira reúne contribuições de pesquisadores de várias universidades e centros de pesquisa. Mas não se resume somente a uma coletânea acadêmica competente. O volume traz ainda a contribuição de atores de processos que envolvem a Economia Criativa no país. Com isso, o leitor é convidado a refletir sobre o saber que se constitui a partir do trabalho de vários teóricos e acerca de experiências já testadas ou em estágio de processo e crítica.

Organização: Claudia Leitão e Ana Flávia Machado

Indicadores Unesco de cultura para o desenvolvimento
Outros - 2014

Manual Metodológico - INDICADORES UNESCO DE CULTURA PARA EL DESARROLLO

Publicado en 2014 por la Organización de las Naciones Unidas para la Educación, la Ciencia y la Cultura, 7, place de Fontenoy, 75352 París 07 SP, Francia